30 de nov de 2009

Trabalheira

Vim trabalhar hoje pra descansar do Domingo de trabalheira que tive com o pequeno, após a noite traumática de sábado, ele ficou bem manhoso com o gessinho no braço no domingo. Passou praticamente todo o dia pedindo colo e/ou a minha companhia pra tudo.

Estava fisica e emocionalmente acabada, com enxaqueca, dor nas costas e tudo mais que me é de direito por passar o dia carregando 12 kg + gesso reforçado pra todo lado.

Não comi direito e descansei só na hora em que ele dormiu pelo efeito do remédio. À meia-noite o maridão chegou e pelo menos pude dividir a minha angústia com ele e ficar um pouco mais aliviada...

Hoje apesar de ser feriado no quadradinho, não é na KGB, daí negociei com a minha secretária para ela trabalhar hoje para que eu não perdesse o dia de trabalho. Deixei ele em casa, manhosinho mas já cheio de energias com seu novo apetrecho decorativo... Que aliás, papai já se encarregou de enfeitar com umas palavrinhas escritas com lápis de cor...

29 de nov de 2009

Sentimento de mãe

Esta semana o marido viajou, está em São Paulo fazendo um curso, e eu tive um ataque nervoso com a constatação de que ando tão atarantada que não consigo ser nem boa profissional, nem boa mãe, nem boa esposa...

Pra piorar tudo isso e mais um pouco, o meu pequeno hoje quebrou o braço! Estava correndo na casa de uns amiguinhos, brincando feliz e contente no parquinho e caiu por cima do bracinho... Chorou mais que o normal na hora, mas logo voltou à brincar e se divertir, porém, a cada vez que ele pegava no bracinho ou precisava dele para se apoiar, vinha um choro sentido e doído...

Tentei em vão falar com o pediatra, é sempre assim, quando eu preciso ele nunca atende! Levei ele ao hospital, mas no fundo tinha a esperança que fosse só uma luxação, mas não era. Ele quebrou o ante-braço, teve que colocar gesso e depois da primeira semana de vida dele, em que ficou 3 dias internado com icterícia e chorou 5 horas seguidas de frio e medo de ficar com os olhinhos vendados por causa da lâmpada ultra-violeta, foi o pior dia da minha vida.

Ele teve medo do médico, do moço do raio-x e do moço do gesso, gritou tanto que dormiu há poucos minutos de exaustão de tanto chorar... Olhava pra mim com uma carinha de pânico, me pedindo ajuda e implorando para tirá-lo dalí.

Meu coração está em frangalhos, a pior sensação que uma mãe pode sentir é a impotência, estou me sentindo muito, muito mal... Como eu queria que ele não passasse por isso, como eu queria que ele não sentisse nenhuma dor, nenhum medo, nenhum pânico.

24 de nov de 2009

Em Pânico total!!!!

Pois é, além dos 356... mil eventos que surgiram pra mim nos próximos dias (e veja bem, é pra organizar e não participar!), na semana passada saiu o edital do concurso do BACEN, aquele que eu devia fazer por questão de honra...

Pirei total, estou com vontade de chorar de tanto desespero, a prova é dia 31 de janeiro, mas nesse meio tem Natal, Ano Novo e a São Silvestre do Marido, né!!!! E tinha uma visita programada à casa do meu pai...

Estou totalmente perdida, pior que cego em tiroteio, não sei que área fazer levando em consideração que pra todas elas vou ter que "aprender" algumas matérias pela primeira vez na vida, e não sei se faço cursinho todos os dias, algumas noites, se no final de semana, essas coisas... Afinal, já vejo tão pouco meu pequeno e ficar sem vê-lo todas as noites da semana ou os finais de semana é meio sofrido e duro demais!!!

Bom, é isso, um desabafo, já que para os "sem filho" à minha volta tudo é tão simples, já que um sacrifício é necessário e para o marido o cursinho é que não é necessário... Ai tô eu, entre a Cruz e a Caldeirinha, como diz a minha mãe!!!

17 de nov de 2009

Staff doméstico, viver com ou viver sem???

Pois é, este final de semana fui surpreendida pela minha secretária com a notícia de que ela teria que ir embora por motivos salariais...

Na hora, me deu um desespero sem fim, comecei a chorar (pra dentro, claro!) pensando em como eu poderia entregar o meu tesouro mais precioso na mão de outra pessoa, não conhecida e não confiável (pelo menos ainda).

Recuperada a lucidez, resolvi perguntar se o problema era (só) dinheiro ou se tinhamos algo mais contra o quê lutar. Pela indicação dela, era só grana mesmo, ela jogou um verde, pra tentar conseguir um aumento, né! Fiz uma proposta, mandei ela voltar pra casa, discutir com filhos e marido e me falar depois. E esse foi o final de semana mais angustiante de toda a minha vida!

Por fim, decidimos tirar dois sábados do mês (ela vai trabalhar só de 15 em 15 dias no sábado) e aumentar R$ 100,00 no salário. Se eu podia fazer isso?? Claro que não! A grana por aqui já está faltando e ainda vou ter que me virar em mais esse ai, além de ficar mais sobrecarregada no final de semana sozinha, né!

Mas tudo isso foi feito para não ter que correr imediatamente atrás de uma empregada.

Na verdade, tudo isso foi feito para ter um tempo a mais (porque eu acho que ela realmente vai embora, é só uma questão de tempo!) para criar um "plano B" para o Gui.

Nosso plano era colocá-lo na escola apenas em 2011, mas com essas novidades chegando a todo momento, achei melhor antecipar essa ida pra escola, assim não fico tão dependente da empregada.

Agora meu problema é onde colocar o pequeno para estudar, já que não simpatizo com a idéia de creches e o colégio que eu queria já encerrou a matrícula para alunos novos... Ah, claro, além desse problema, tem ainda a dor de pensar em deixar o "meu bebê" sozinho numa escola, sem ninguém pra olhar SÓ ELE, como é aqui em casa.

Ai, ai, dúvida cruel!!!!

12 de nov de 2009

Por onde começar???

Estou tão cheia de trabalho, organizando 05 seminários ao MESMO TEMPO que não tenho tido tempo de vir aqui... e acho isso uma lama total!!!! Tenho tantas coisas pra contar... Vamos de bolinhas:

  • Semana passada o meu menino começou na aula de música, aliás, inicialização musical. Depois de 1 ano e meio na fila, perdi a paciência e fui lá na UNB falar com o responsável pelo curso, em menos de 5 minutos, sem nenhum argumento já tinha inscrito o pequeno na aula. O único problema é que a aula é sexta-feira à tarde, aquelas sextas que eram livres... Mas ok, mãe faz seus sacrifícios!
  • Ele adorou a aula, mas não pra cantar ou dançar, para correr! A aula é dada numa sala de dança, com espelhos e piso de madeira, assim, enquanto todas as crianças acompanhavam a professora, o meu Gui corria de um lado pro outro da sala maravilhado com os espelhos.
  • Esse final de semana fomos à um churrasco da turma da faculdade do marido, aquela que ele inclusive já trancou, e foi bom, apesar de não termos muito assunto com o povo, foi bom ficar no meio de gente "mais jovem" e ver que o meu pequeno não dá o mínimo trabalho nesses eventos.
  • Durante a última semana programaram pra mim mais ou menos 3 viagens, mas nenhuma delas se concretizou, uma pena, tava precisando de uma graninha a mais!
  • Sigo planejando as férias de fim de ano, hoje fiz a reserva do hotel em Sampa, para o marido correr a São Silvestre. Depois possivelmente iremos visitar meu pai no litoral.
  • E por último, hoje tomei um grande susto, a minha secretária ligou às 5 da tarde pra mim, pedindo que eu voltasse pra casa porque o pequeno não parava de chorar e estava com uma espécie de alergia na boca. Pelo que ela disse, tudo apareceu depois dele comer um Kiwi (que ele já tinha comido antes). Graças à Deus, quando cheguei ele já estava mais calmo e apesar de ainda se queixar da boquinha, brincou comigo e foi melhorando progressivamente. Foi a primeira vez que tive que sair do trabalho correndo por conta de uma "doença" dele e só posso dizer que fiquei tão angustiada que nem falei com meu chefe e fiz o caminho do trabalho até em casa em 5 minutos...voei baixo... Foi uma sensação horrível!!!

Bom, é isso, espero conseguir voltar aqui mais vezes!!!

8 de nov de 2009

Eu não estou aqui mas estou no prédio...

Essa foi a maior piada/palhaçada que eu ouvi esta semana!

Como já contei por aqui, demitiram 45 pessoas da KGB, que continuam trabalhando mas que só ficarão até o dia 23 de Dezembro ( o povo lá é f...). Tudo bem, talvez se eu estivesse no lugar delas também estaria me lixando para a instituição, para o trabalho e coisas assim, mas acho que essa minha colega de trabalho extrapolou:

A KGB tem juntamente com o IBICT/CNPq um programa de Qualidade de vida em que muitos serviços são prestados, ali mesmo no nosso prédio. São coisas legais como salão de beleza, médico, fisioterapia e outras coisinhas mais. Sempre que dá eu dou uma passadinha lá, mas sempre num esquema rapidex, pra fazer uma unha ou uma depilação express... nada que tome mais que 15 ou 20 minutos do meu horário de trabalho.

Acontece que essa minha colega, mesmo antes de ser demitida, já utilizada milhões de serviços do PQV. E desde que soube que iria ser demitida, resolveu fazer terapia. Então, assim, ela que foi a única a conseguir trabalhar em horário especial ( das 08:30 às 14), todas as quintas-feiras faz terapia das 09:00 às 10:00 da manhã.

Como o meu chefe, que vai se aposentar, agora só trabalha à tarde, ela chega a essa hora e ninguém sente falta! Só nós os pobres mortais, peões que tiveram que ficar com todo o trabalho dela!

Essa semana, na maior cara dura ela vira para a "chefe de Gabinete" da minha Coordenadora e diz:
_ B. olha, eu queria que você avisasse à chefe que às quintas-feiras eu estou fazendo terapia e chego mais tarde...

Ai veio a melhor frase da semana:

_ Eu não estou aqui trabalhando, mas EU ESTOU NO PRÉDIO! Ou seja, meu PONTO ESTÁ OK, mas se precisar é só me ligar!

Como diz a B., MEU ÍNDICE DE OTARIEDADE ANDA ELEVADO, VIU!!!!

5 de nov de 2009

Ava em pontinhos...

* Antes da notícia ruim o final de semana tinha sido muito bom, almoço com os amigos no sábado, clube com o pequeno no domingo, uma curtição só!

* A segunda foi de trabalho, já que na KGB não era feriado, passei o dia lá, mas fui almoçar com a família e com os outros avós que tinham chegado de viagem. Nada melhor que estar cercado pela familia para espantar a tristeza que estava em mim.

* A semana começou muito corrida, já que estou assumindo mais 4 projetos além dos que eu já tinha e ajudando em alguns eventos do setor. Me dei muito mal nessa, mas vou sobreviver, eu juro!!!!

* Muitas noites sem dormir com o pequeno acordando quase de hora em hora, até que ontem resolvemos fazer um teste e colocá-lo para dormir na nossa cama. Resultado: o mocinho dormiu a noite toda e nem deu sinal de vida, ou seja as acordadas noturnas são pura manha e saudades da mamãe. Agora, como resolver isso??? Aceito dicas...

* Final de semana agitado chegando, com churrasco no domingo e muita chuva pela frente... Já estou cansada só de pensar!!!!

2 de nov de 2009

Luto

Minha avó faleceu ontem, no dia do seu aniversário.
Estou triste, pelo fato dela ter ido embora, claro, mas mais pelo fato de nós não nos falarmos há mais de 10 anos. Estou com aquela sensação de tempo não aproveitado, de que podia ter sido eu a romper o bobo silêncio e ter levado a ela o bisneto e o Genro/neto pra conhecer... Enfim, coisas que não poderei fazer nunca mais, e como isso dói.
Hoje eu trabalhei, e nem achei tão ruim, pois não tava dando pra ser feliz junto ao meu pimpolho, que merece só coisas boas na vida, com a tristeza que eu estou sentindo. O trabalho hoje serviu para que eu conseguisse pensar na vida e repensar nas coisas erradas/certas que eu estou fazendo com ela...

Volto depois!!!

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP