17 de nov de 2009

Staff doméstico, viver com ou viver sem???

Pois é, este final de semana fui surpreendida pela minha secretária com a notícia de que ela teria que ir embora por motivos salariais...

Na hora, me deu um desespero sem fim, comecei a chorar (pra dentro, claro!) pensando em como eu poderia entregar o meu tesouro mais precioso na mão de outra pessoa, não conhecida e não confiável (pelo menos ainda).

Recuperada a lucidez, resolvi perguntar se o problema era (só) dinheiro ou se tinhamos algo mais contra o quê lutar. Pela indicação dela, era só grana mesmo, ela jogou um verde, pra tentar conseguir um aumento, né! Fiz uma proposta, mandei ela voltar pra casa, discutir com filhos e marido e me falar depois. E esse foi o final de semana mais angustiante de toda a minha vida!

Por fim, decidimos tirar dois sábados do mês (ela vai trabalhar só de 15 em 15 dias no sábado) e aumentar R$ 100,00 no salário. Se eu podia fazer isso?? Claro que não! A grana por aqui já está faltando e ainda vou ter que me virar em mais esse ai, além de ficar mais sobrecarregada no final de semana sozinha, né!

Mas tudo isso foi feito para não ter que correr imediatamente atrás de uma empregada.

Na verdade, tudo isso foi feito para ter um tempo a mais (porque eu acho que ela realmente vai embora, é só uma questão de tempo!) para criar um "plano B" para o Gui.

Nosso plano era colocá-lo na escola apenas em 2011, mas com essas novidades chegando a todo momento, achei melhor antecipar essa ida pra escola, assim não fico tão dependente da empregada.

Agora meu problema é onde colocar o pequeno para estudar, já que não simpatizo com a idéia de creches e o colégio que eu queria já encerrou a matrícula para alunos novos... Ah, claro, além desse problema, tem ainda a dor de pensar em deixar o "meu bebê" sozinho numa escola, sem ninguém pra olhar SÓ ELE, como é aqui em casa.

Ai, ai, dúvida cruel!!!!

Nenhum comentário:

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP