27 de dez de 2010

Fora do ar

Estou de volta ao meu apartamento, tudo em caixas, sem nenhum armário e com 2 crianças pequenas.
A Cecilia resolveu que não quer dormir a noite e ainda por cima estou sem internet, so vendo os e-mails pelo celular.
O caos ta instalado mas me aguardem que eu volto!!!!

16 de dez de 2010

Cecília - o parto

Então, estou sumida pra caramba, eu sei, mas a vida com duas crianças pequenas, uma reforma e outras coisinhas mais é bem mais complicada, né!

Estou devendo pra vocês o relato do parto, que na verdade não é nada muito emocionante, uma vez que eu já sabia (e acho que vocês também) que seria uma cesárea devido à um cisto enorme que atrapalhou tudo...

Tudo estava marcado para o dia 06, segunda-feira, à noite, enfeite de porta de maternidade pronta, lembrancinhas para serem encomendadas (porque são brigadeiros tá, não podia mandar fazer antes).

Dai, na quinta-feira anterior eu tive a minha última consulta, fui sozinha, pois já estava de licença e marquei pra de manhã. O médico tinha me dito na consulta anterior que viajaria no final de semana anterior ao parto para o aniversário de uma tia de 80 anos... (O quê dizer diante disso??? Tias velhinhas que fazem 80 anos tem uma certa preferência, né? Ainda mais estando tudo bem comigo.) Apesar da apreensão eu tentei ficar tranquila com essa informação e comecei a rezar para que nada acontecesse durante o final de semana.

O ultrassom da consulta foi MEGA demorado e o médico mediu e olhou tudo da bebê muitas vezes. Ele falou mil vezes que estava tudo bem e minha única pergunta foi se havia algum indício de que a bebê pudesse nascer antes da hora. Ele sempre me dizendo que estava tudo normal...

Saí da sala de exame e sentei na frente dele para ver os detalhes do parto, ai ele olha o computador e me pergunta: "Você quer fazer amanhã? Mas terá que ser às 07 da manhã!". Liguei para o marido e diante do aval de fazer o quê eu quisesse, marquei a cesárea para o dia seguinte e comecei a correria... Não tinha mala pronta, nem minha, nem da Ciça. Comecei do carro mesmo a avisar todo mundo que precisava. Claro que não deu tempo de encomendar os brigadeiros e a mala ficou meio mal feita, mas as minha preocupação maior era o que fazer com o Gui. Decidimos que o marido dormiria em casa com ele e que alguém (minha mãe de preferência) ficaria comigo no hospital.

Acordamos cedo no dia seguinte, fomos para o hospital e nem deu muito tempo pra ter nervosismo e ansiedade, o médico já me aguardava e foi tudo muito rápido. Eu só fiquei muito nervosa na sala de parto mesmo, não por conta do parto em sí, mas sim pelo medo de sentir todos os efeitos da anestesia com no parto do Gui.

Dessa vez eu tive mais sorte com o anestesista e ele só me furou 2 vezes até acertar o ponto, mas minha pressão baixou logo no início da cirurgia e eu me senti muito enjoada durante todo o procedimento.

A Ciça nasceu bem rapidinha, com tudo certinho, às 38 semanas e 5 dias, com o anúncio do médico de que o cólo do útero já estava bem fino e que eu já estava em contração, mesmo sem dor... Naquele momento eu tive a certeza de que tinha feito a coisa certa em adiantar a data!

A recuperação foi horrível, vomitei muito, tanto que nem consegui colocar minha pequena pra mamar logo na primeira hora. Só fui melhorar mesmo depois que levantaram a cabeceira da cama e eu pude tomar um banho, ou seja 8 horas depois da cirurgia.

Dessa vez eu não levantei numa boa e saí andando com no parto do Gui, senti dor e tive dificuldade pra andar, mas tinha um anjo de auxiliar de enfermagem que me ajudou muito em toda essa recuperação.

A Cecília pegou o peito logo que chegamos ao quarto e segue mamando muito desde então, bem diferente do irmão que tomou complemento desde o primeiro dia, o leite está descendo muito bem e nem os problemas da apojadura eu tive dessa vez. Graças à Deus, Ciça não teve icterícia como o irmão e já saiu da maternidade de briquinho na orelha para contragosto do papai.

Voltamos pra casa com 2 dias e meio do parto e apesar de uma dor de cabeça e um torcicolo que me acompanham tudo esta bem tranquilo por aqui. O irmãozinho tem tido muito ciúme, mas ao mesmo tempo está muito apaixonado pela irmã, faz carinho e dá muito beijinhos nela a toda hora.

Agora estamos tentando nos adaptar à vida com dois... ainda mais agora que o Gui entrou de férias!!!!

7 de dez de 2010

A culpa é SEMPRE da mãe!!!

Pausa no momento "chegada da Cecília" para colocar aqui o outro fator predominante nos últimos dias nesta casa: a CULPA DE MÃE.

Aqui em Brasília tem até um grupo de teatro que teve esse nome (depois mudaram não sei porquê) e no qual eu pouco me atentava até ser mãe. A verdade é que, se você é mãe, seja de que jeito for, uma hora sentirá culpa! Culpa por trabalhar, culpa por não trabalhar, culpa por não estar em casa, culpa por ficar muito em casa, culpa por botar no colo, culpa por deixar no berço, culpa por brigar, culpa por não brigar... e ai vai até o limite do infinito.

Durante as duas últimas semanas a minha culpa de mãe esteve muito acentuada, claro, devido ao final da gravidez eu não tive muita disposição e condição de me dedicar ao Gui, fiquei me sentindo a pior das mães, no limite da exaustão física e da sanidade mental, fui dormir todas as minhas noites com culpa por não estar sendo para o Gui a mãe que sempre desejei ser. Do outro lado, também tinha a culpa por não estar sendo aquela mãe ativa para a Ciça como fui na gravidez do Gui, não deu pra ouvir as musiquinhas do Baby Einstein, não deu pra fazer hidroginástica, não dava nem pra passar creme anti-estrias todos os dias, tamanha foi a confusão por aqui.

Porém, hoje, hoje é o dia D para a minha Culpa de mãe, hoje, exatamente daqui há 10 minutos estará acontecendo a festa de Natal da escolinha do Gui e eu, estou aqui, de molho em casa. Não posso ir, porque não estou ainda 100%, sinto muitas dores em tudo, porque não posso levar a Cecilia que não tem nenhuma vacina (ambiente de escola é fogo!) e porque não posso deixar a Cecília porque onde minha mãe mora é tão longe e tem tanto transito que fico com medo de demorar demais pra chegar.

Meu mocinho deve estar lá cantando e dançando e eu nem poderei ver... que triste eu estou com tudo isso. Mas em alguns momentos chego a pensar que isso tem alguma aprendizagem, pois Deus não seria tão ruim a ponto de me deixar perder a PRIMEIRA festinha do meu filho à toa...

Bom, depois eu volto com as notícias do parto e da Ciça...

4 de dez de 2010

Nasceu a Cecilia!!!!

Pois e, como disse a Neda: Cecilia nasceu nesta sexta-feira, as 07:40 da manha, pesando 3.580g e medindo 50cm.
Ainda estamos no hospital com alta esperada para amanha.
O Gui já veio conhecer a irma e queria leva-lá pra casa!
Assim que voltar a ter acesso ao computador eu volto pra contar como foi esse nascimento.
Beijos

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP