7 de dez de 2010

A culpa é SEMPRE da mãe!!!

Pausa no momento "chegada da Cecília" para colocar aqui o outro fator predominante nos últimos dias nesta casa: a CULPA DE MÃE.

Aqui em Brasília tem até um grupo de teatro que teve esse nome (depois mudaram não sei porquê) e no qual eu pouco me atentava até ser mãe. A verdade é que, se você é mãe, seja de que jeito for, uma hora sentirá culpa! Culpa por trabalhar, culpa por não trabalhar, culpa por não estar em casa, culpa por ficar muito em casa, culpa por botar no colo, culpa por deixar no berço, culpa por brigar, culpa por não brigar... e ai vai até o limite do infinito.

Durante as duas últimas semanas a minha culpa de mãe esteve muito acentuada, claro, devido ao final da gravidez eu não tive muita disposição e condição de me dedicar ao Gui, fiquei me sentindo a pior das mães, no limite da exaustão física e da sanidade mental, fui dormir todas as minhas noites com culpa por não estar sendo para o Gui a mãe que sempre desejei ser. Do outro lado, também tinha a culpa por não estar sendo aquela mãe ativa para a Ciça como fui na gravidez do Gui, não deu pra ouvir as musiquinhas do Baby Einstein, não deu pra fazer hidroginástica, não dava nem pra passar creme anti-estrias todos os dias, tamanha foi a confusão por aqui.

Porém, hoje, hoje é o dia D para a minha Culpa de mãe, hoje, exatamente daqui há 10 minutos estará acontecendo a festa de Natal da escolinha do Gui e eu, estou aqui, de molho em casa. Não posso ir, porque não estou ainda 100%, sinto muitas dores em tudo, porque não posso levar a Cecilia que não tem nenhuma vacina (ambiente de escola é fogo!) e porque não posso deixar a Cecília porque onde minha mãe mora é tão longe e tem tanto transito que fico com medo de demorar demais pra chegar.

Meu mocinho deve estar lá cantando e dançando e eu nem poderei ver... que triste eu estou com tudo isso. Mas em alguns momentos chego a pensar que isso tem alguma aprendizagem, pois Deus não seria tão ruim a ponto de me deixar perder a PRIMEIRA festinha do meu filho à toa...

Bom, depois eu volto com as notícias do parto e da Ciça...

7 comentários:

Adrianna disse...

amiga é bem desse jeito mesmo, eu nunca havia pensado rsrs! mas pense q muuuitas outras festinhas virão, e que vc não foi por uma boa causa... e não pq vc simplesmente não quiz...

Lúcia Soares disse...

Flávia, culpa nessa hora, nem pensar! Você não est´pa em condições de ir, seu menino sabe disso (mesmo que a gente pense que não) e nada vai tirar o prazer dele da festinha. E virão tantas outras, você já foi tão aprticipativa com ele, então, nada a reclamar!
Fica bem, cuide-se e cuida da Cecília. Sem culpas.
Beijo!

Paloma, a mãe disse...

Olha que eu entendo a maioria das culpas maternas, mas esta não consigo entender. Vc acabou de passar por uma cirurgia, tem uma recém-nascida para cuidar, não pode mesmo ir para uma escola. O pai vai e fica tudo certo! Agora vcs vão aprender a se dividir, porque são dois filhos com necessidades distintas. Sim, encare como um aprendizado e não sofra!
Beijos

B. Bradshaw disse...

Amiga, desculpe pela minha correria de estar sozinha aqui na KGB como vc fala e não ter tido tempo nem de te dar um abraço pelo nascimento da sua mocinha!!!! Quer passar aí na sexta pra te dar um beijo!Você é uma ótima mãe, não se culpe, não temos como nos clonar e temos que aceitar nossas limitações, sem culpa! Beijos enorme para todos vocês! Bá

Neda disse...

A culpa é o maior defeito materno (meu pelo menos) aos poucos vou aprendendo a viver de forma realista e aceitar meu melhor pode nem de longe ser aquilo que idealizei. O pai foi, então, tá resolvido, culpa zero. Esta não vai ser a primeira vez que você não vai poder estar presente e em alguns momentos vocês, os pais, vão ter que se dividir para atender aos dois filhos. Sei que neste momento você deve estar em pleno baby blues e tudo parece muito pior do que é, mas calma, respira fundo, é este é só o começo.
BEIJOS E PARABÈNS!

Nana disse...

Relaxa e confia em Deus... Ele sabe de todas as coisas... com ctza, seu filho irá entender - ou agora ou no futuro - td que está acontecendo. Bjs e fik com Deus.

Luíza Diener disse...

coisa impressionante. a gente sente se sente culpada.
e o pior é quando rola o contrário. o orgulho.

então fiquemos com a culpa. eheheheh.

ainda não tinha vindo aqui desde que a ciça nasceu, então agora cheguei: PARABÉNS PELA PEQUENA (enorme, né, por sinal)!!!

quando se sentir melhor e a guria puder sair, vamos pegar um cineminha de mãe?

beijinhos
:)***

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP