29 de nov de 2009

Sentimento de mãe

Esta semana o marido viajou, está em São Paulo fazendo um curso, e eu tive um ataque nervoso com a constatação de que ando tão atarantada que não consigo ser nem boa profissional, nem boa mãe, nem boa esposa...

Pra piorar tudo isso e mais um pouco, o meu pequeno hoje quebrou o braço! Estava correndo na casa de uns amiguinhos, brincando feliz e contente no parquinho e caiu por cima do bracinho... Chorou mais que o normal na hora, mas logo voltou à brincar e se divertir, porém, a cada vez que ele pegava no bracinho ou precisava dele para se apoiar, vinha um choro sentido e doído...

Tentei em vão falar com o pediatra, é sempre assim, quando eu preciso ele nunca atende! Levei ele ao hospital, mas no fundo tinha a esperança que fosse só uma luxação, mas não era. Ele quebrou o ante-braço, teve que colocar gesso e depois da primeira semana de vida dele, em que ficou 3 dias internado com icterícia e chorou 5 horas seguidas de frio e medo de ficar com os olhinhos vendados por causa da lâmpada ultra-violeta, foi o pior dia da minha vida.

Ele teve medo do médico, do moço do raio-x e do moço do gesso, gritou tanto que dormiu há poucos minutos de exaustão de tanto chorar... Olhava pra mim com uma carinha de pânico, me pedindo ajuda e implorando para tirá-lo dalí.

Meu coração está em frangalhos, a pior sensação que uma mãe pode sentir é a impotência, estou me sentindo muito, muito mal... Como eu queria que ele não passasse por isso, como eu queria que ele não sentisse nenhuma dor, nenhum medo, nenhum pânico.

2 comentários:

Val disse...

Ai que peninha... Quase senti a sua dor. Só quem é mãe para saber o sofrimento de uma hora dessas. Melhoras para o seu pequeno Gui. Bjos.

Kau disse...

deu peninha do probezinho mesmo!
mas aí a semana toda ta cheio de mimos pra compensar né!
e Fá... "frangalhos"? tem umas palavras que só vc conhece viu...

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP