7 de mar de 2007

Voltando à vida normal...

Um pouco ainda meio de ressaca moral e triste, vamos levando a vida, não é... Porque ela continua e temos que tocar o barco.

E conto aqui mais um capítulo do meu carnaval:

O terceiro dia da viagem à Buenos Aires foi recheado de andanças, debaixo novamente de um sol de 30 e tantos graus, caminhamos pela parte "rica" da cidade, visitando parques, monumentos e shoppings.

A primeira parada foi um parque muito lindo, com vista para a Torre dos Ingleses , que tem inclusive um "Cachorródromo" (palavra inventada por mim, tá!), ou seja, um espaço especial para que os muitos cachorrinhos de BA possam ficar soltos aproveitando a companhia um do outro. Lá, os "passeadores de cachorro", aquela galera que é paga para passear com os cachorros das dondocas de plantão, senta em bancos, enquando a cachorrada brinca tranqüila.

Aliás, como é engraçado ver essas pessoas, esbarramos com muitos pela cidade a fora, conduzindo uns 8 ou 10 cães de uma vez, bem parecendo aquelas cenas de filmes...

Depois fomos à um Shopping chamado Bullrich, que pelo nome já se vê a clientela, só tinha high society. Nesse só deu pra comprar um havanete mesmo, porque o resto, era preço pra outro tipo de turista...

Caminhamos mais um pouco e chegamos ao parque (que é claro eu não sei o nome) onde tem uma rosa gigante, feita de Aço Inox, que é acionada pela energia do sol e se abre ao nascer do dia e se fecha no fim do mesmo... Um monumento e tanto! Temos várias fotos lá!!!

Ainda na manhã, demos uma passadinha no Museu de Belas Artes de BA, que não perde nada pra muito museu que eu ví nos EUA. Daí eu fiquei pensando como nós aqui no Brasil cuidamos e investimos pouco nos nossos museus. Lá tinha lojinha, ar condicionado, passeio guiado e tudo mais...

O almoço foi num restaurante tradicionalérrimo da capital portenha, chamado El Sanjuanino, onde se serviam as famosas EMPANADAS, que são pastéis de forno com vários recheios diferentes. Foi ótimo parar, tomar uma Quilmes (a cerveja deles lá) e comer várias empanadas... O final da tarde foi caminhando pela Rua Florida, olhando de loja em loja até chegar no hotel.

A noite de quarta-feira foi a escolhida para conhecermos o restaurante mais caro da viagem, o Cabaña de las Lilas, uma churrascaria, mais chiquetosa, que dizem por lá e nos guias também, que é a melhor da cidade. A surpresa foi chegar no local, gastar todo o espanhol inexistente e descobrir no fim da noite que os garçons falavam português e que o dono era brasileiro, que também que tem uma filial dele lá em Sampa... Um fiasco!!!!

Bom, depois eu conto mais!!!

Um comentário:

Jôka P. disse...

Parabéns por essa viagem tão legal e pelo dia da mulher, que na verdade é everyday, né !
BJôkas

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP