20 de set de 2007

A antipatia internética...

Não sou muito de colocar aqui críticas, indicações, referência de outros blos ou sites da internet que eu navego normalmente. Até porque isso não é assim tão freqüente, eu geralmente entro no computador, leio meus e-mails, visito os amigos virtuais que já foram "cativados", exporadicamente vou até o Orkut e só... Aqui no trabalho mal dá tempo de ler tudo e atualizar este espaço e em casa eu quero fazer outras coisas, então, a navegação não é o meu forte.

Porém, vez ou outra, geralmente guiada por uma indicação de amigos, ou pelas visitas que recebo aqui, conheço outros blogs. Alguns deles eu viro fã e leitora assídua, outros nem tanto. Confesso que não gosto de blogs de poesia e nem daqueles que usam o "miguxês" como linguagem. Porém, sempre que visito alguém, faço questão de me identificar e também de agradecer às visitas recebidas, pelo menos da primeira vez.

Dai a minha indignação, quando a gente visita há mais de 6 meses um blog e nunca, nunca mesmo, ouviu sequer um obrigada pelos comentários postados, quando nunca recebe respostas para as perguntas feitas, como se no mínimo você fosse invisível... Acho isso totalmente antipático!!!

Tenho me esforçado em ser uma pessoa mais agradável, mais tolerante e até em me importar menos com a falta de educação alheia, mas tem hora que isso realmente irrita. Não sei se as pessoas que fazem isso acham que já tem tantos amigos ou colegas, que não precisam de outros mais, ou se acham meus comentários bossais em comparação com a "maravilha literária" que é seu blog, não sei mesmo.

Só tenho a dizer que fiz grandes amigos virtuais, dos quais nem conheço todos pessoalmente, que me ajudam, que enriquecem o meu espaço e que não cobram nada por isso, nem mesmo comentários inteligentes no fim de um post qualquer. Só tenho a dizer que, quem é assim, interneticamente antipático, está perdendo muito, um mundo de amizades, daquelas mais sinceras...

E tenho dito!!!

Beijos,

Um comentário:

Jôka P. disse...

Flavia, a gente nem sempre tem afinidade com as pessoas que tenta cativar, e vice-versa.
Com a gente, por exemplo, sempre rolou legal, né.
Mas isso é que nem na vida real - rola bem com uns e com outro(a)s não. Não adianta insistir. Não vale a pena se magoar tampouco.
Eu nunca cobro retribuição e nem a atenção de ninguém, mas acredito (isso é uma opinião pessoal) que por, no mínimo por educação, se deve dar um retorno - a uma mensagem, telefonema ou recado. Minha mãe me ensinou assim.
Aliás, as nossas.
Não esquenta essa cabeça bonita com quem não merece.
Beijos, saudades de você !
Jôka

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP