7 de fev de 2011

A livre demanda e as tarefas longe de casa

Como o Gui mamou muito pouco e ainda tomava complementos em todas as mamadas, nós tínhamos intervalos bem determinados de "barriguinha cheia" para fazer qualquer atividade fora de casa, sem que isso se tornasse uma tortura para o pequeno.

Com a Cecília as coisas são bem diferentes, porque estou amamentando exclusivamente, uma vitória digna de um post só pra isso, e porque ela só quer ficar grudada no peito! Não tenho tanto leite como gostaria (queria doar muito), não consigo/não sei tirar leite com a bomba pra estimular mais a produção, mas não importa, se está satisfazendo minha princesa me basta!

Não sei o quê é normal, quanto tempo uma criança tem que mamar? Quantos minutos em cada peito? A partir de quê mês adotar as mamadas de 3 em 3 horas?Tudo isso é novo pra mim, é o segundo filho, porém a experiência da amamentação é completamente nova.

E como com o Gui foi tudo tão difícil, me sinto muito culpada em não deixá-la mamar o quanto e quando quiser. E ela está engordando, ganhando peso direitinho, não será por conta disso??

Mas ai, as tarefas fora de casa estão se tornando impossíveis. Às vezes não consigo coordenar as mamadas com as saídas, às vezes ela dorme demais e acorda no meio do passeio e começa a esgoelar no bebê conforto, às vezes tenho que atrasar tudo porque ela não terminou de mamar.

Sair sozinha então, nossa, que dificuldade!

E as roupas, que sempre tem que ser "amamentação friendly" e que eu já esgotei, só tenho meia dúzia de coisas...

Então que minha vida tem sido esprimida entre um intervalo de mamada e outra (mas não há padrão). Só não reclamo mais porque à noite ela dorme muito bem e não preciso deixá-la no colo por muito tempo.

4 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Flá, vc está de licença-maternidade é para isso mesmo: para amamentar e maternar a sua pequena. Então, menina, aproveite,q ue esta fase, da amamentaçãoi exclusiva, passa rápido até demais (e deixa muita sauddae).
Como o nome diz, livre demanda é livre. Não tem que cronometrar tempo de mamadas nem intervalos entre elas. Isso de 3h em 3 horas é uma invenção médica, sem nenhuma comprovação, aliás. A Cecília não est´pa nem aí para isso, ela vai querer mamar sempre que tiver fome e/ou sede, então vc também não precisa controlar.
Sei que é difícil programar saídas e tal, mas não dá para querer viver a vida de antes com uma bebezinha em casa, né? Tem que se adaptar um pouco. Lembre-se de que este tempo é curto e vc está fazendo um bem enorme para ela. Isso melhora tudo e fará vc se sentir melhor! Se quiser conversar sobre estas e outras inquietações, me mande um e-mail.
Beijos

Neda disse...

Flávia, entendo você, mas não precisa se preocupar com tempos e horários. Como disse Paloma, livre é livre. Guilherme foi amamentado em livre demanda desde sempre e saímos com ele para toda parte por que não tinhamos com quem deixar e ele mamava em livre demanda. Quando ele queria peito, peito tinha. Procurava um cantinho tranquilo e pronto. Algumas vezes ia até o carro, dava de mamar e depois voltava ao que estava fazendo. Tenho mais de uma amiga que amamentava em pé, na fila, andando pelo super ou shopping, mas isso não era pra mim, eu curtia mesmo o momento. Aos que te recomendarem tempos e intervalos entre as mamadas, faça ouvido de mercador, na maioria das vezes não adianta nem tentar explicar.
Beijos

Giovanna Cresceu!!! disse...

Querida, é complicado mesmo. A Gi mamava qdo queria e ficava pendurada no peito, por isso chamamos de livre demanda. Não dá pra cronometrar, fazer estimativas, né? rs
Mas complica mesmo. Eu dançava conforme a música. Se tinha que sair, preparava tudo pra sair depois que ela mamasse. E se tinha compromisso e ela quisesse mamar no caminho, eu tirava as tetas pra fora numa boa e amamentava em qualquer lugar...rs.
Bjs.

Thaís Rosa disse...

oi!
a paloma já disse tudo.
aos poucos, eles mesmos vão regulando o tempinho das mamadas. Caio no começo mamava de 1,5 hora, depois passou pra intervalos de 2hs e só beeeem depois para intervalos de 3hs. Se eu tinha que sair e ficar mais que esse tempo (o que no começo era uma tortura pra mim), tirava leite e deixava com o pai ou a avó.
Relaxa (se for possível) e tenta deixar ela ditar o ritmo, pelo menos por enquanto.
Por aqui a Livre demanda foi total, e também estou disponível se quiser conversar mais por email.
beijo e boa sorte
(e a gente sofre mesmo quando eles se machucam, né... já tô até me acostumando, vou ser mãe de dois moleques... afe!)
beijo

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP