12 de abr de 2011

O quê eu sou, o quê eu gostaria de ser... PARTE II

Sofro diariamente nesta fase em que estou vivendo:
          sofro por não conseguir ser a mãe completa pra nenhum dos meus dois filhos;
          sofro porque não tendo ajuda eu fico muito mal humorada o dia todo;
          sofro porque não sei como farei para voltar ao trabalho, e porque não tenho a menor perspectiva de futuro nele;

Esses e muitos outros pensamentos tem povoado a minha cabeça, por isso, peço desculpas pelo sumiço. Minha reclusão é pra tentar decidir coisinhas que quem sabe me farão sofrer menos!

7 comentários:

Giovanna Cresceu!!! disse...

Querida, acho que todas mães passam por esses dilemas. Eu não trabalho fora e tenho vários questionamentos, estou sempre me cobrando...e culpando...rs.
Ter alguém ajudando em casa melhora mto nosso humor. Eu fiquei 4 meses com faxineira a cada 15 dias e surtei. Isso influenciava mto nos meus momentos com a Gi.
Boa sorte!
Bjs.

Adrianna disse...

Poxa vida amiga, sinto em parto o que vc esta sentindo, e engraçado é pensar que só no primeiro agente passa por isso! Pq eu penso q nunca mais vou ter espaço pra pensar no meu futuro rsrs! Mais tenha força, fiquei em hiaáto o tempo que precisar para q vc siga firme e forte!

IVANA disse...

Oi Flávia,

Não deve mesmo estar sendo fácil pra vc. Que tal se nesse momento vc se preocupasse somente com questões de ordem prática, como por exemplo, arrumar uma ajudante? Sei que não é fácil mas todo mundo caba conseguindo. Pelo menos vc se sentiria menos cansada fisicamente. As questões existenciasi e filósóficas se resolvem sozinha porque simplesmente não tem solução. NINGUÈM consegue ser a mãe que gostrai de ser, ou seja, a mãe perfeita. E sabe por que? Por que isso não existe. A gente sofre de vez em quando com isso, mas passa.


bj e fiquem com Deus.

Ivana e Davi (ainda de fralda)

Neda disse...

Flávia, não é fácil.
Quando o nosso lado profissional não vai bem então ... sei bem como é isso.
Dá uma lida nesse texto daqui: http://edant.clarin.com/suplementos/cultura/2007/04/21/u-04411.htm
Bjs

Mazé Oliveira disse...

Cheguei ao seu blog através da Nana.Gostei do que li e resolvi ficar pois me identifiquei com vc. Ser mãe é sofrer no paraiso já dizia a velha frase! Tenha coragem, vai dar tudo certo no final!Principalmente qdo. queremos que dê certo! Boa Páscoa e boa sorte!

Val disse...

Só tenho uma coisa pra te dizer: passa!!! Tudo passa. O tempo é quem cura tudo. E o tempo é Deus!
No final, tudo dá certo. Não se preocupe! Vc não é uma mãe pior por isso! Talvez seja o caso de pensar numa escolinha. A Lia do Blog 1, 2,3 Saco de Farinha mora aí em Brasília e fala super bem da escolinha da filha dela. Não sei, é só sugestão. Bjos

Juliana disse...

Amiga, eu lamento muito por você estar passando por isso, e é lamentável que tantas outras passem pelo mesmo. Mas você é você, sua vida é sua vida, e trabalho é só um meio de trocas por outros bens. Imagino que ser mãe é aprender a viver no agora, o que não deu, não deu, o que não vai dar, não vai dar. Economia de energia e de estresse. Yes, you can!

  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP