26/02/2012

Eu não quero um amigo, quero apenas um parceiro de tênis!

Certa vez meu compadre me contou uma conversa que teve com um amigo estrangeiro, lá do Leste Europeu, de um país que não me recordo mais qual é, que me deixou muito intrigada com o modo de viver e se relacionar desses povos e pensando nas diferenças brasileiras da coisa. Explico:

Esse amigo, recém separado, procurava um parceiro para jogar tênis aos sábados à tarde, sem muito sucesso. Meu compadre, com a melhor das intenções, "ofereceu" meu marido como parceiro, já que ele joga Squash (tá eu sei que não é a mesma coisa! Mas facilita o aprendizado já saber bater na bolinha!!!) e é um cara legal, divertido... etc... e todas aquelas qualidades que a gente sempre enautece quando vai apresentar uma pessoa pra outra.

Daí, esse amigo diz a ele, na sua forma mais direta que um europeu sabe ser: "Ora Cris, eu quero um parceiro de tênis e NÃO um amigo!"

Por quê essa história veio à minha cabeça justo agora? Porque estou tentando organizar o aniversário da Ciça, sua festinha de 01 ano tão merecida e  esperada, e não consigo fechar a lista de convidados de jeito nenhum. É tanta a minha vontade de juntar os MUITOS AMIGOS que eu fiz e venho fazendo ao longo da vida, que meu número limitado de convidados não comporta todos eles.

Só pra essa festinha eu queria poder ser como o amigo gringo do meu compadre, e não ter tido tantos amigos e só parceiros do Tênis!!!!!

Beijos,

24/02/2012

Tanto tempo, tanta coisa pra contar...

São quase quatro meses desde a última postagem. Abandonei legal o meu cantinho querido! Mas foram tantas coisas que aconteceram, tantas coisas ruins, que não valia a pena contar...

Como eu já disse várias vezes, esse é um espaço de desabafo, mas também não é o muro das lamentações, eu mesma reluto em ficar escrevendo só as mazelas da vida... nem gosto de dividir isso... gosto de contar as coisas boas, gosto de contar as alegrias. Como nesses meses tivemos pouquissimas alegrias, preferi calar... Estava precisando desse tempo só meu, eu comigo mesma, encarando as provações que a vida me colocou.

Para resumir e não falar mais disso...

 - Neste post aqui eu contei que minha mãe faria uma cirurgia muito delicada e que estava apreensiva com isso... Pois é, a cirurgia aconteceu dia 10/11 e foi MUUUUIIITTTOOO COMPLICADA! Foram 77 dias de hospital, 35 de UTI, 4 cirurgias, muitas infecções, muitas complicações mas graças à Deus, há um mês ela voltou pra casa! Ainda está se recuperando, mas perto do que esteve, está 300% melhor.

 - Viajei para o Rio para distrair, assim que minha mãe saiu da UTI, fomos ao aniversário do afilhadinho do meu marido, só que chegando lá meu sogro infartou e ficou 07 dias, dos 09 das nossas férias, no hospital, e o pior de tudo, não conseguiu ser atendido pelo plano de saúde e teve que fazer tudo particular. O saldo final foi um a conta R$ 75 mil reais... que não temos na conta!!!

- Depois de tudo isso, achamos que voltando pra casa tava tudo resolvido e que a maré de "zicas" tinha passado, mas fomos surpreendidos com a morte da minha avó. Que não tinha nada aparente, mas teve uma Diverticulite aguda e nos deixou em menos de 03 dias... Foi um baque pra família, que comemorava feliz a cura do cancer dela e que não esperava nunca que a vó mais cheia de vida do mundo nos deixasse assim...

Tudo foi muito pesado, tudo foi muito triste, estamos todos ainda meio anestesiados com tudo isso, mas a família é unida e maravilhosa e vai superar tudo isso.

Por isso minha gente que eu sumi, porque não tinha tempo/cabeça/disposição pra fazer nada, imagina só escrever no blog. Mas agora tô de volta, e voltei pra ficar. Muitas saudades daqui, portanto não me abandonem...


  © Free Blogger Templates Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP